quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Sobre o pronunciamento do ministro Fernando Haddad

Fiquei extremamente feliz ao ouvir o pronunciamento em rede nacional feito pelo ministro Fernando Haddad agora há pouco. Suas palavras parecem estar de acordo com o que muitos de nós (blogueiros, twitteiros e todos os que comentaram) queríamos ouvir. É bom saber que as medidas cabíveis já estão sendo colocadas em prática: o pedido de inquérito sobre o extravio das questões, a determinação de nova data e todos os demais cuidados com a nova prova.
O que nós esperamos é que o MEC e o Inep trabalhem da forma mais eficiente possível para que nós, estudantes, não sejamos feitos de bobos mais uma vez. Como já disse anteriormente, temos plena consciência que o roubo da prova que seria realizada neste fim de semana não é culpa nem do ministro, nem do MEC, e muito menos do próprio ENEM. Mas, ressalto mais uma vez que o ENEM foi tratado de forma confusa. Não há como negar que muitos prejuízos surgiram no decurso do ano: o planejamento que as escolas fizeram no fim do ano passado foi bastante prejudicado. E nós alunos, também sofremos com isso: precisamos nos adaptar a uma nova forma de avaliação, e com isso, muitos dos nossos planos para este ano foram arrasados. Vale relembrar que aqui não temos o objetivo de ofender o governo, e sim de expor nossas opiniões. Uso os verbos no plural porque não falo só por mim, mas por muitos estudantes que se sentem igualmente prejudicados pelo acontecido. Ter mais tempo para estudar não é de todo ruim: pressupõe-se que nós nos prepararemos ainda mais. Só que, mais uma vez, nossos planos precisaram ser mudados às pressas. E isso não é culpa do MEC. Essa mudança de planos é culpa de quem quer que tenha obtido as provas antes da hora. E é por isso que protestamos neste momento. Não significa que estamos satisfeitos com tudo o que aconteceu durante 2009. Se o Novo ENEM tivesse recebido mais discussão, é provável que haveria menos problemas e correrias. E se houvesse ocorrido um tempo maior entre a divulgação das mudanças no ENEM e as realizações dele, os estudantes e escolas teriam tido um ano não tão confuso. Quero dizer, se as mudanças tivessem sido anunciadas ano passado, as escolas teriam feito seu planejamento para esse ano baseado no Novo ENEM, e não seria necessário tanto improviso. Ou, se foi algo criado neste ano, o melhor seria ter marcado o NOvo ENEM para 2010. É claro que essas sugestões são de um futuro do pretérito, sem possibilidade nenhuma de entrarem em prática. Mas mesmo assim... Agora que não há mais como voltar atrás, pedimos que o MEC, na figura do ministro Haddad, continue seus esforços para agilizar ao máximo a realização do ENEM. Isso influirá no futuro de muitos jovens. Entendemos os contratempos que ocorreram e neste momento não culpamos ninguém além daquele (ou daqueles) que se apossaram das questões, mas pedimos o máximo de dedicação do governo neste caso. Por fim, agradeço a todos que estiveram comentando e divulgando o Manifesto Estudantil, principalmente ao Marcelo Tas, que fez uma divulgação simples e eficiente deste blog.
Então, estudantes de todo o Brasil, aproveitem que as questões do ENEM foram (ou serão) disponibilizadas nos sites do MEC e do Inep, e estudem, treinem e se preparem, porque a prova promete ser dura!
Cristiane Rocha Penoni (@abarda)

3 comentários:

  1. A prova já está disponível no site da globo.com. Podem acessar e tirar uma base de como ela seria (ou será)... Bons estudos para todos...

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você!
    Infelizmente, o roubo da prova está além das possibilidades do MEC, mas que tudo relacionado ao enem esse ano precisava ter sido mais organizado, isso, sim, precisava mesmo!
    Enquanto a educação não for prioridades nas discussões, os brasileiros ainda estarão a mercê de confusões como essa...

    ResponderExcluir
  3. Verdade, faltou "organização", palavrinha essencial que aprendi com meu professor de matemática! HAHAHA! Não culpo de forma alguma o ministro, pelo contrário, parabenizo Fernando Haddad por não ter abafado o desvio das provas, através de qualquer esquema corrupto (como mtu acontece). Só sei que essa notícia atingiu a todos, alunos, professores,pais e até pessoas não interessadas no ENEM.
    Beijos_Lygia Peçanha

    ResponderExcluir